Comunicação: o corpo fala e você não escuta

Ainda hoje existem pessoas que ignoram a linguagem corporal, mas pesquisas mostram que a comunicação não verbal é responsável por mais de 50% nas conversas, temos que ter a consciência de nossos atos evitando que o corpo “fale” algo diferente do que nossas palavras, é sobre isso o artigo de hoje.

O corpo fala, preste atenção e vais encontrar pistas importantes durante a conversa com as pessoas. A postura, o movimento dos olhos, do rosto, expressões, pernas e mãos, no mínimo que seja, declaram a verdade e quem somos e muitas vezes traduzem o que as palavras não conseguimos expressar. Gestos repetitivos tais como bater as mãos sobre as pernas, o pé no chão ou a caneta na mesa, indicam ansiedade e vontade de sair daquela situação. Olhar muito para o relógio ou para a porta também transmite a mesma sensação. Precisamos aperfeiçoar nossa linguagem não verbal, compreendendo a importância do equilíbrio na comunicação (verbal X não verbal).

Algumas sugestões e cuidados com a linguagem corporal:

Não fique olhando para baixo ou para o teto, mantenha sempre o olhar erguido, com simplicidade, mas não intimidador, fique com as costas eretas, postura ao sentar na cadeira, mas cuidado com o ar de superioridade, tenha certeza que vai facilitar a comunicação com a outra pessoa é sinônimo de sucesso. Os movimentos de pernas, rosto e mãos, por menores que sejam revelarão quem você é ou o que está sentindo, principalmente as mãos (tremer, ficar geladas, suadas) podem demonstrar ansiedade. Evite colocá-las nos bolsos ou na cintura quando estiver falando, elas devem encontrar um espaço para se expressar, de forma natural e espontânea. Cruzar os braços ou as pernas pode parecer que você esteja fechado para feedbacks, são ações instantâneas e muitas vezes automáticas que podem transparecer alguma coisa, mesmo que você não fale absolutamente nada. Na comunicação não verbal está a comunicação sensorial de aceitar ou rejeitar uma mensagem. A proporção de assertividade da comunicação está diretamente ligada à atitude que se tem ao passar a mensagem e também de recebê-la. Ela é tão importante que até mesmo pessoas de países de idiomas diferentes conseguem se comunicar através do não verbal (sorriso, choro, arrogância, nervosismos, ansiedade), ou seja, as emoções são passada e as pessoas compreendem esse tipo de linguagem, com diz aquela frase “um gesto vale mais que mil palavras”.

“Acontece às vezes que uma flecha lançada ao acaso atinge o alvo que o arqueiro não queria; muitas vezes uma palavra pronunciada sem desígnio lisonjeia ou magoa um coração infeliz dividido entre o prazer e o medo.” (Scott, Walter)

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s