Felicidade ter ou ser?

Vejo um grande número de pessoas buscando felicidade. Sempre tem os que consideram que a tristeza e a dor podem ser mais produtivas. Talvez pessoas felizes tenham menos pelo que lutar e que as adversidades de alguma forma “empurram” as pessoas para frente, mas não vejo as pessoas desejando serem infelizes a fim de obter estas vantagens.

Acreditamos que sendo mais felizes desfrutaremos mais a vida fazendo valer a pena cada momento. Buscamos felicidade nas compras, nos passeios, nos relacionamentos, nas terapias, etc.

Algumas vezes a busca da felicidade pode se tornar tão frenética que obtemos o inverso, como nos casos compulsivos onde comportamentos são repetidos à exaustão causando sérios prejuízos como por exemplo compras excessivas, ginástica excessiva, beber excessivamente. Creio que há um componente de busca de felicidade, em alguns casos alívio, nas pessoas que usam por exemplo bebida alcoólica em excesso.

Felicidade seria sinônimo de  ausência de problemas?

Respondo à isso com outra pergunta: Será possível uma vida sem problemas? Ou será que felicidade pode existir concomitantemente com todas as adversidades que podem ocorrer a alguém?Creio ser unanimidade que felicidade trata-se de um estado de espirito e não uma situação, lugar, etc. Para alguns felicidade corresponde à capacidade de solucionar,  contornar ou suportar conforme o caso, as adversidades. Estou com alguma tendência em gostar mais destas forma de ver a felicidade.Curiosa pesquisei no dicionário Michaelis e encontrei: 1 Estado de quem é feliz. 2 Ventura. 3 Bem-estar, contentamento. 4 Bom resultado, bom êxito. F. eterna: bem-aventurança.

Principal fonte de felicidade

Alguns se sentem felizes quando estão com pessoas amigas ou familiares, outros parecem que encontram a felicidade viajando, outros em sua religião, e assim creio que pode haver tantas fontes de felicidades quanto grãos de areia na praia. Mas porque ainda assim não há uma receita segura e universal para trazer felicidade à todos?

Mas vejo em minha experiencia que, no âmbito comportamental, a possibilidade de controlar sua própria vida costuma oferecer boa sensação de felicidade. Por exemplo, uma pessoa que decide o que comera no almoço todos os dias pode apresentar um nível de satisfação maior em relação à este momento do que uma pessoa que recebe o alimento sem qualquer possibilidade de escolha. Podemos pensar neste exemplo com todas as demais situações. Não fiz nenhum experimento mas o convido para uma observação: não fornece mais satisfação, ao invés de escolherem por nós, escolhermos o local para onde viajaremos de férias; nossas roupas; os móveis de nossa casa; o filme que veremos, etc?

Posso melhorar meu nível de Felicidade

Creio que além da possibilidade de opções outro fator que melhora o nível de felicidade seria a oportunidade de ser responsável por algo. Parece estranho ao primeiro momento alguém falar que trabalho e preocupação pode deixar alguém feliz, mas eu sempre observo o porque de tanta alegria em cuidar de outra pessoa, por exemplo no caso da mãe com seus filhos, ou em escalas diferentes,  o prazer em cuidar de uma animal, de uma planta, de uma horta? Pensamos tanto no retorno que teremos mas também nos sentimos extremamente bem ao nos percebermos produtivos. Então ser feliz não significa não ter problemas, mas talvez também implique em “procurar por problemas”. Digo isso pois observo a diferença de comprometimento que tem uma pessoa que, por exemplo, procurou um animal, uma horta para cuidas em relação a quem recebeu isto como responsabilidade sem ter solicitado por isso.
Talvez por isso costuma ser mais feliz quem vai para  trabalho animado com as possibilidades deste trabalho, como por exemplo promoção, criar algo ou pagar sua contas, comparado com alguém que só percebe o trabalho como algo ao qual ele seria obrigado a comparecer todos os dias.

Não dá pra ser feliz simplesmente porque eu mereço. Tenho que me esforçar até pra ser feliz?

Como já disse o Dalai Lama, quando perguntado sobre qual seria a fórmula da felicidade: Dedicação, esforço e tempo. Acredito que uma vida sem esforço pode cair em tédio. Não ocupar nosso tempo em atividades que percebemos importantes pode nos levar a falta de objetivos.

Felicidade x Ansiedade: expectativa de um futuro interessante

Acredito que felicidade se refere tanto a resultados positivos, ou seja uma observação positiva do que passou, como um olhar também positivo pelo que estar por vir.
Segundo o Psicólogo americano Daniel Gilbert: Felicidade é capacidade de imaginar um futuro satisfatório.
Mas vejo que em  um bom número de pessoas, especialmente nas ansiosas, ser comum imaginar o futuro pior do que seria provável.  Por exemplo, ao prestar uma prova poderíamos imaginar uma possível aprovação, neste caso o estado de espirito seria mais leve ao responder esta prova, ou no caso de imaginarmos uma reprovação é comum não conseguirmos o mesmo estado de espirito.  Conseguir controlar nossas emoções pode promover felicidade. Sendo assim creio que felicidade pode ser visto também como capacidade de ter controle sobre a própria vida.

Psicologia x Felicidade

Será a psicologia uma opção para busca de felicidade? Eu sempre considerei que poderia ser. Para alguns a psicologia seria basicamente o conhecimento sobre o estado emocional, eu incluo também o conhecimento sobre os sentimentos, pensamentos e comportamentos. Eu considero que o conhecimento pode tanto trazer dor em algumas situações, como por exemplo uma pessoa que identifica um quadro clinico mais debilitante, como também oferece luz que, mesmo que não seja em curto prazo, pode ajudar na adaptação de uma realidade.
Em algumas frentes de atuação do psicologo pode ser mais difícil observar a busca da felicidade, como por exemplo um psicologo que atua na seleção de pessoal de uma empresa. Estaria trabalhando em prol da felicidade destas pessoas? Eu acredito que sim, pois ao ajudar que cada funcionário assuma funções adequadas ao seu perfil esta pessoa, teoricamente mais adaptada, sentiria-se melhor e talvez tenha um melhor desempenho.
Na área clinica pensamos mais rapidamente no tratamento da depressão como o trabalho mais obvio no sentido da felicidade, mas acredito que todo paciente que deseja controlar a ansiedade, um transtorno compulsivo, uma dificuldade em tomar decisão, um relacionamento que não funciona como desejado, etc, estão buscando uma vida mais harmoniosa.
Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s